Consumir proteínas é um dos alicerces de uma série de planos alimentares (como as dietas low carb, por exemplo). Mas devemos levar em consideração que o consumo exagerado de qualquer nutriente pode trazer malefícios à saúde. Portanto antes de sair comendo proteínas sem critério, conheça os riscos envolvidos na sua ingestão excessiva.
Uma das consequências de uma dieta hiperproteica é o comprometimento da qualidade do sono. O processo de digestão de proteínas é lento e pode atrapalhar a dinâmica do sono, pois o metabolismo estará sendo exigido para o processo. Consumir proteínas em excesso pode comprometer o bom funcionamento intestinal, pois isso pode interferir no pH do intestino. Os rins também podem se sobrecarregar com o excesso de proteínas na dieta.
E a hipertrofia muscular não tem relação apenas com o consumo elevado de proteínas, mas depende também dos demais nutrientes, inclusive dos carboidratos, que fornecem energia para o metabolismo todo, inclusive na formação de fibras musculares. Portanto, nada melhor para a saúde como uma dieta balanceada e rica nutricionalmente. Converse sempre com especialistas antes de adotar qualquer plano alimentar.